sexta-feira, 4 de maio de 2007

Enquanto o povo e os policiais morrem, o crime organizado continua festejando e os políticos continuam enrolando

Eu gostaria de agradecer aos leitores que estão dando atenção as minhas postagens, espero que sejam divulgadas, pois acredito que só poderemos mudar o quadro atual da segurança pública e até mesmo de outras áreas como a da Educação e Saúde se realmente a sociedade se movimentar.

Repito apenas o que ja escrevi antes no texto "Insegurança Pública no Rio de Janeiro, a educação vem de berço", ou seja, creio que o primeiro passo seria voltar a ensinar em casa e nas escolas princípios básicos da convivência e que deveriamos nos movimentar para substituir os políticos atuais que estão envolvidos nos crimes organizados, esquema das ambulâncias, correios, etc ou então deveríamos mudar esta forma de governo pois dessa forma não esta dando certo.

Estamos em um País que a maior parte do povo vive com salários baixos, sob o fogo cruzado entre grupos rivais do crime organizado ou do crime organizado contra a polícia militar, enquanto os políticos que foram eleitos pelo povo continuam se envolvendo com o crime organizado ou esquemas de corrupção e desvio de verbas pública, e principalmente criando leis que só facilita a vida dos criminosos e de quem realiza as falcatruas do colarinho branco. Dizem que fazem tudo, motivados pelo pelo povo, apenas vocação ou sentimento patriota, mas o aumento do salário deles nunca possuem o mesmo percentual do aumento do salário mínimo e o pior é que o povo não pode nem contar com o Poder Judiciário pois além de haver membros daquele poder envolvidos com o crime organizado, quando descobertos são punidos severamente com a aposentadoria de cerca de R$ 20.000,00 (vinte mil reais) sem perder a carteira e os vencimentos. Na polícia militar o policial envolvido é expulso, exceto oficiais que são reformados sofrendo uma queda nos vencimentos, mas será que se membros do Poder Judiciário, Legislativo e Executivo; Oficiais da Polícia Militar e Bombeiros Militares; Políciais Civís e membros do funcionalismo publico envolvidos com o crime organizado, ao serem condenados passassem a sentir a dor de ver seus bens confiscados e a perda de suas funções, inclusíve aposentadorias, haveria tanta corrupção?acredito que não, mas infelizmente aqueles que fazem as leis são os mesmos que se beneficiam delas e a segurança publica para eles está ótima pois a concentração de policiamento conforme orientação do Governo, Secretaria de Segurança Pública e Comando da Polícia Militar está voltada principalmente para a Zona Sul, Barra da Tijuca, Jacarepagua e Niterói áreas onde eles residem, isso sem contar que a maioria possuem segurança privada ou garantida por policiais civís ou militares que são deslocados de sua função para protegê-los.

Do exposto nós policiais temos que perceber que estamos juntos com a maior parte da sociedade, expostos ao crime organizado, mas claro que temos algo diferente, pois se formos identificados seremos apenas mais uma vítima fatal da segurança publica.

16 comentários:

Cathalá disse...

Parabéns pelo Blog, Major.
Precisando de algo, estaremos à disposição aqui em Brasília.
Grande Abraço,
Cathalá
www.policiabrasil.blogspot.com

Roberta Trindade disse...

Olá, major.
Não sou policial mas cheguei até o blog do senhor através do Diário de um PM.
Posso incluir um link da "Polícia Militar como ela deve ser" no meu blog?
Atenciosamente,

Roberta Trindade

Anônimo disse...

Amigos! Chega de baixos salarios! GREVE JA! Apoie o movimento, aguardem o dia 29, a grande manifestação!

Wanderby (wanderby@oi.com.br) disse...

Com regozijo, informo a quem interessar possa que a mobilização legal e pacífica de oficiais de polícia militar em prol da obtenção de condições salariais dignas e equânimes já é fato no RJ.
Integração salarial e cumprimento da lei (lato sensu) são os motes principais.
A idéia é simples e já foi aplicada em outras U.F. (recentemente, em Goiás), implicando no nivelamento salarial entre Coronéis e Delegados de Polícia de 1ª classe e na aplicação do escalonamento vertical definido em lei.
Para exemplificar em números, a aceitação do legítimo pleito elevará o salário do soldado de polícia militar para patamares superiores a R$2.500,00 (dois mil e quinhentos reais).
Em breve, será marcada reunião aberta a todos (oficiais e praças) para que a questão seja devidamente exposta.
Parabéns a todos os presentes!

Anônimo disse...

REUNIÃO ABERTA A TODOS OS POSTOS E GRADUAÇÕES

Data: 14/07/07 (sábado).
Hora: 10:00 h.
Local: Praia de Copacabana, “relógio do PAN” (altura da Av. Princesa Isabel).
Público alvo: Policiais Militares e Bombeiros Militares do Rio de Janeiro.
Assunto: INTEGRAÇÃO SALARIAL.

Observações preliminares:

Militares de serviço não deverão comparecer.
Todos deverão estar desarmados.
O caráter da reunião é pacífico e ordeiro.
A reunião dar-se-á de acorco com pauta previamente elaborada.

Anônimo disse...

R$2.500,00 (dois mil e quinhentos reais) é pouco para um Soldado PM, com certeza R$3.000,00 (três mil reais) é um valor mais justo!

josé disse...

Saudações,
acompanho com admiração, a um bom tempo, esse blog e possuo grande interesse nas informações e narrativa propostas, por alguem com o conhecimento de causa do Sr.

Curso o 9º período da Universidade Estadual do Rio de Janeiro e gostaria de um apoio, se possível.

Durante os citados 9 períodos, a teoria dos direitos penal, processual penal, constitucional, já se fazem presentes, como dizem, "no sangue".

Porém, gostaria de me aprofundar um pouco mais no aspecto sociológico, com ênfase maior nas relações humanas, na prática. E esse é um dos motivos que me levam a acompanhar o blog.

O Sr. poderia me auxiliar com a recomendação de alguma leitura direcionada nesse aspecto?

Já tive acesso aos livros:
MESQUITA NETO, Paulo. "Violência policial no Brasil: aboradagens teóricas e práticas de controle"

e a um Boletim CEDES de Fev de 2007 interessantíssimo chamado " As milícias do Rio de Janeiro( ou a busca da legitimidade da polícia mineira)" de SANTOS, Rogério Dutra.

Desde já deixo meu agradecimento, e meu e-mail como forma de contato, se o sr. preferir.

Conto com sua atenção.
Um Grande Abraço.
José. ( josegoiana@yahoo.com.br )

Anônimo disse...

Inédito!!!
Caro amigo vim aqui a pedido de um capitão da pm lhe contar o que acabei de descobrir.
Começarei pelo início do início. Sou hacker faz 5 anos. Ja invadi até o site do banco do Brasil. Fui contratado por um oficial (acho que é assim que se chama) não sei o nome dele mas creio que ouvi o chamarem de Peixoto, ou algo parecido com isso. continuando, ele me contratou para descobrir quem eram os donos do blog 200 anos e me pediu que logo após divulgasse pelos blogs que se encontram inseridos no tal 200 anos. E cá estou para lhe dizer que invadi o computador da pessoa que posta frequentemente e encontrei arquivos e e-mails que se dirigiam às seguinte pessoas: Hildebrando, paulo ricardo, Gilson, Cony, Rodolpho, Leonardo, Ronaldo antonio, Fialho. Essas pessoas mantem contato constantemente inclusive em seus e-mails encontrei muitos textos que foram publicados nos blogs, além de, como posso dizer, troca de informações.
Estou com tudo isso guardado e estou apenasr esperando ordens para entregar à policia federal. Infelizmente nao sei ainda como vou fazer pois sou um hacker e hacker vai preso! Continuando, haviam textos, troca de informações, algumas fotos que foram publicadas no blog, além de alguns comentários difamatórios que pelo o que pude apurar, alguns dos mesmos estão no próprio blog. Ou seja, eles comentam sobre eles mesmos. Que otários!
É isso, para felicidade ou infelicidade total de vocês, estarei espalhando essa notícia pela internet pois tenho que fazer valer a grana que ganhei.
Um abraço a voces pms e adorei o filme tropa de Elite que eu obviamente baixei pela internet.
FUI!

www.enerp.com.br disse...

Pabenizamos por seu conteúdo, e convidamos os colegas a visitarem www.enerp.com.br, site oficial do Encontro Nacional de Entidades Reprentativas de Praças. O evento acontece nesta semana em Campo Grande, MS e reunirá praças de tdo Brasil para debater temas como a unificação das polícias, desmilitarização das PMs e para criação de uma entidade nacional da classe. Contamos com sua visita.

Anônimo disse...

Vejam o blog coroneisbarbonos.blogspot.com e vejam o que a Polícia Civil esta fazendo com a Polícia Militar.

Anônimo disse...

A Polícia Civil me lembra a Gestapo do tempos de Hitler com a única diferença é que na Alemanha os perseguidos eram os judeus e aqui são os Policiais Militares, que os Delegados condenam sem provas e sem direito de defesa e o Ministério Público nada faz e muitas das vezes, até, o Policial Militar nem sabe que esta sendo acusado só o sabendo pela Mídia.

Anônimo disse...

Pronasci prevê polícia sem armas de fogo e mais próxima da comunidade


Por Redação, com ABr - de Brasília


As armas de fogo dos policiais brasileiros deverão ser substituídas pela conversa e a proximidade com a comunidade, e as viaturas, por bicicletas. É assim que o governo federal quer que ajam as polícias militar e civil de todo o país. Este é o conceito da polícia comunitária, carro-chefe das políticas federais para o combate à violência reunidas no Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci).

— O atual modelo de policiamento é ilusório. Você vê a polícia passando e tem a sensação de segurança, mas não tem segurança — afirma o diretor do Departamento de Pesquisa, Análise de Informação e Desenvolvimento de Recursos Humanos em Segurança Pública (Senasp) do Ministério da Justiça, Ricardo Balestreri.

Para ele, é necessário substituir essa polícia por uma que dê prioridade ao diálogo com a comunidade, que seja indispensável nas reuniões de moradores. — Um modelo de proximidade com policiais caminhando nas ruas, andando de bicicleta. Mas se o modelo predominante é a viatura, ele passa o dia inteiro na viatura com a janela fechada —.

No novo modelo, a arma de fogo continua sendo usada, mas não será predominante. — Vamos substituir por uma arma não letal, como um rádio comunicador para pedir ajuda —.

De acordo com o diretor, o que mais incomoda o cidadão é a falta de liberdade cotidiana de ir e vir, é ter o seu salário roubado no fim do mês, a filha ameaçada sexualmente, a falta de segurança dentro da sua própria casa. — Esses fenômenos a gente reduz muitíssimo [a partir da adoção do novo modelo de polícia]. Há experiências no Brasil setorizadas que reduziram de 30% a 60% o índice de violência e criminalidade —.

Ele cita um exemplo prático. — Se está havendo roubo de botijão de gás, vamos dar dicas à sociedade do que fazer para diminuir o problema. Ao mesmo tempo, vamos ouvir da sociedade o que ela acha que a polícia precisa fazer —.

Para Balestreri, a polícia comunitária é um excelente exemplo e a polícia precisa voltar a ser exemplo. Ele lembra que a exceção ao novo modelo é o crime organizado. — Evidentemente não é a polícia comunitária que vai acabar com o crime organizado, que tem que ser combatido com tecnologia de repressão qualificada —.

Ainda assim, para ele, o que vai reduzir o crime organizado são as ações de investigação de inteligência, como políticas de combate à lavagem de dinheiro, infiltração e identificação dos chefões.

O diretor lembra que o atual modelo de policiamento foi introduzido com o golpe militar em 1964. — O combate à violência não funciona sem respeito aos direitos humanos. Desde 64, temos modelos de policiamento que não são respeitadores, que tentam acabar com a violência através da bordoada, da prisão, da matança. Não dá certo combater os criminosos da mesma forma que eles, do mesmo jeito que eles fazem com a sociedade. A gente se assemelha a eles —.

Anônimo disse...

Olha não sou PM e tampouco gostaria de ser,(já foi o tempo em que tinham respeito e autoridade)uma vez que o que ouvimos e vemos no nosso país é único e gigantesco descaso dos legisladores em relação a segurança pública, principalmente aqui em SP. Quer punir alguém que cometeu qualquer tipo de crime, abuso, e outros delitos, faça com que eles sejam punidos pelo regime dos PMs aí sim sentirão o peso de uma não impunidade. Parabéns pela página.

Anônimo disse...

Os policiais que fazem " bico " estão demostrando o seu certificado de honestidade pro povo ver. Com o que ganham teriam mais chances de ganhar algo por fora sendo corruptos mesmo, mais mesmo assim ainda a maioria tenta o velho " bico " e as autoridades estão preocupados em extinguir tal ajuda de custo dos PMs.
é pra acabar.
* parabéns pela pag. eu ainda confio nos policiais do brasil.

Rosemberg disse...

Com certeza Major. se não ocorrer urgentemente uma substituição desses políticos que conduzem a nação pelo povo, nunca teremos uma sociedade melhor , em que os policiais sejam valorizados de verdade, e onde teríamos a certeza de que faríamos parte de uma instituição valorizada e promissora. Mas infelizmente me parece que , onde houver o ser humano, haverá corrupção, mas pelo menos gostaríamos alcançar uma realidade tão sonhada , que , no mínimo, tivéssemos pessoas realmente preocupadas com o bem-estar social.

sérgio disse...

http://www.youtube.com/watch?v=njESqa6H7Ko